VIKINGS 4ª TEMPORADA EPISÓDIO 15

STAR WARS UMA HOMENAGEM A PRINCESA LEIA:

VIKINGS 4ª TEMPORADA EPISÓDIO 14

VIKINGS EP15 E 16 - MATÉRIA ATUALIZADA:

14 de mai de 2015

Mad Max Estrada da Fúria - detalhes, análise e crítica do filme

 *SEÇÃO SUPER FILMES* 



*APROVADO*PELA MAGO FILMES*



 ESTREIA NOS CINEMAS 


 TRAILER HIPER ACTION 




 "O melhor filme Action de 2015" 


 Mad Max Estrada da Fúria basicamente dá um banho em todos os filmes de ação que passaram nestes últimos anos. Sendo muito mais violento que Corrida Mortal 1, 2 e 3, e muito mais frenético que as perseguições de carros de Velozes Furiosos; Estrada da Fúria supera até mesmo os três filmes antecessores da sua franquia que foram criados no passado.



 Numa época onde as pessoas trocam os filmes dos cinemas para assistirem séries famosos, Mad Max Estrada Fúria é a prova viva de que um grande cineasta das antigas pode fazer toda diferença em sua obra. 



 Para quem não sabe, Mad Max Estrada da Fúria foi feito pelo mesmo homem que criou e escreveu a trilogia original, o austríaco 'George Miller'. O cara não faz um filme há mais de 17 anos, e seu retorno em sua obra é mostra que hoje em dia o que mais falta são diretores e roteiristas como ele: capazes de sacudir uma telona gigante com uma história ferrenha de ação e personagens brilhantes atuando em cenas. 



 Mad Max Estrada da Fúria foi o filme de abertura no Festival de Cannes 2015, e não deu outra, recebeu imensos aplausos já em sua primeira sessão. Lá estavam George Miller com os três astros mais importantes da trama. 




 "Foram sete meses de gravação no deserto, mais de 80% das cenas feitas sem o uso de efeitos digitais". Mas em fim, o que é a história de Mad Max Estrada da Fúria? Vamos saber agora, mas sem perder a graça.



 "Analisando o monstro" 



 Seria fácil demais dizer que isto é apenas um filme de ação de 2 horas ininterruptas, como se não houvesse uma trama de corpo e alma escrita por um roteiro brilhante. Resumidamente a história traz um Mad Max derrubado pelo trágico passado, mas também capacitado para enfrentar os perigos e desafios que aguardam sua jornada nesse mundo insano e perverso, onde seres desalmados buscam a sua forma de poder dominar aos outros. 



 Logo no começo do filme, Max é capturado para servir de banco de sangue para os guerreiros feridos do tirano Immortan Joe (o vilão dessa história). 



 E mais a frente Max entra no caminho de uma personagem casca grossa, uma mulher, a Imperatriz Furiosa, que tem um objetivo único nessa Terra caótica no qual o combustível e água parecem ser tudo que importa; e lógico, a perversidade de homens em buscar submeter as mulheres como suas quengas de sexo e de reprodução. 





 Não precisa mencionar que o vilão principal Immortan Joe passa a perseguir Furiosa com todo seu batalhão. E aí está Max para ajudá-la a se livrar do desgraçado.
 Finalizando, Mad Max Estrada da Fúria é um filme completo em tudo: desde efeitos especiais, som, imagens, ambientação, personagens, roteiro e inimigos,..etc. O único ponto negativo que pode ser dito: são os diálogos que se tornam pequenos em meio a tamanha porrada de ação. Porém, não se preocupe - a narrativa é bem contada, e aqui não existem ideias bobas para o filme se tornar sem graça. 




 Nuk (o rapaz careca, maluco, que você vê no trailer) é um dos garotos de guerra criados pelo Immortan Joe. Ele passa a fazer parte do grupo de Max e Furiosa em meio aos eventos da história.




 Estrada da Fúria não é um reboot de nada (não é o reinicio da franquia) mas sim o retorno dela.